OOPS. Your Flash player is missing or outdated.Click here to update your player so you can see this content.
Entrevista Mestre do Rancho de Romeiros PDF Imprimir e-mail

 

O rancho de romeiros normalmente sai com quantos irmãos?
Nos últimos anos o rancho do Livramento tem entre 50 a 70 irmãos na sua semana de romaria.

À quantos anos existe este rancho?
Este rancho existe à muitos anos, julgo que existe à cerca de 70 anos. Os antigos diziam que nos anos 30-40 já existia um rancho aqui. Inicialmente os irmãos saiam com os irmãos do rancho de Rabo de Peixe, depois ao longo do tempo foram-se organizando até que acabaram por fundar um rancho aqui no Livramento.
Eu por exemplo sou romeiro desde 1955, como mestre desde 1974.

Ao longo dos anos, como tem sido a evolução no número de irmãos?
No inicio o rancho saiu com 17 irmãos, depois ao longo dos anos e com cada vez mais experiência foi aumentando o numero de irmãos.
Nos últimos anos o número de irmãos é grande e cada vez mais se nota a presença da juventude que chega a ser 90% do rancho.

 

 mestre_rancho.jpg
António Pedro Silva
Mestre
Como tem sido a integração destes jovens no rancho?
Aqui os nossos jovens têm sido sempre bons irmãos, obedientes e disciplinados. É claro que como mestre tenho sempre que impor uma disciplina de modo a que eles percebam qual ou quais os propósitos das romarias.


O que conclui e sente da entrada destes jovens nos romeiros?
Bom, sinto que eles para além do respeito que têm pelos romeiros, julgo que não querem que esta tradição desapareça. Do modo como eles têm trabalhado e respeitado parece-me que a tradição dos romeiros nunca irá acabar. No meu rancho vejo irmãos mais novos que com toda a certeza garantem a qualidade e duração deste rancho.
É uma semana de algum sacrifício, estes jovens acabam por encontrar algo que lhes é importante e que os vai ajudar. É uma experiência muito marcante e todos sabemos que aquela semana acaba por ser a mais importante de todo o ano. Levamos sempre o ano todo a pensar e a esperar por ela.


Qual o momento que mais o marcou nas romarias ao longos destes anos?
Isso é muito complicado de dizer, porque tem muita coisa que marca e que não tem uma explicação simples. De ano para ano tenho sempre experiências, sensações e momentos diferentes. As romarias nunca são iguais, cada ano a romaria é sempre diferente da anterior.


Que dificuldades encontra na semana da romaria?
Como mestre, ao longo destes anos e se falarmos na evolução e movimento das estradas tudo acaba por ser diferente. Em 1974 quando saia como romeiro apenas tinha mais complicações em termos de movimento de carros à volta da cidade de Ponta Delgada, mas quando saia das Feteiras para a frente, pronto, morria tudo, ficava tudo mais calmo. Hoje não, é preciso muito cuidado, principalmente a sul entre a Ponta Garça e Feteiras.
Sobre os irmãos que me têm acompanhado, é claro que quando vão pelo primeiro ano, eu tenho que estar sempre atento ao comportamento e dificuldades deles. Mas quem já me acompanha à algum tempo, sabe quais os meus objectivos e disciplina, pelo que posso afirmar que felizmente nunca tive problemas e conto sempre com a excelente colaboração de todos eles.


Durante a romaria, qual tem sido o papel /importância do pároco?
Tem sido número um, é um braço direito. A presença dele na romaria ajuda-me muito, porque nas orações, momentos de reflexão, leituras e trabalho religioso acabo por não ter qualquer interferência. Eu acabo por ser um coordenador do grupo, preocupo-me acima de tudo a logística do dia-a-dia, refeições, horários, descansos.
O padre é muito importante no nosso rancho, tanto na semana de caminhada como durante todo o ano. Ele está sempre presente nas nossas reuniões e é uma pessoa que adora este movimento


Quais são as actividades do rancho durante o ano?
Para além da reunião mensal, que é sempre na última quinta-feira de cada mês, temos uma missa por mês animada pelos romeiros que se realiza no domingo a seguir à nossa reunião. Participamos em todas as festas, também nas preparações da Páscoa, Natal e festas da Padroeira. Por exemplo na Páscoa o rancho tem uma participação importante, na animação das missas, leituras e procissão da ressurreição.
É um rancho que está sempre ligado à igreja durante todo o ano e talvez seja por causa disto que ao longo do ano acabamos por receber sempre novos irmãos para a romaria do ano seguinte.


Aceitam inscrições para a nova romaria até quanto?
As inscrições têm sido feitas ao longo do ano. Á medida que vão ter comigo, inscrevem-se e são informados das actividades que temos. Dia 17 de Dezembro é o último dia para inscrições na romaria de 2010. Actualmente tenho cerca de 50 irmãos inscritos, quem aparecer depois dia 17 não vai. São abertas excepções só no caso de serem emigrantes ou pessoas que não está cá na freguesia, mas mesmo para estes casos a admissão depende da opinião de todos os irmãos inscritos.
Depois a partir do dia 4 de Janeiro de 2010 começam as preparações que serão duas vezes por semana.


Que opinião têm as pessoas da freguesia do Livramento do vosso rancho?
Bom, nós sabemos que os romeiros são uma “alvo” em toda a ilha, durante todo o ano. Algumas pessoas apontam o dedo a acusar um irmão romeiro de algo que se passou e dizem logo que são romeiros de uma semana. Por isso lutamos para que a opinião destas pessoas seja diferente, mas claro, isso é um grupo pequeno porque a grande maioria da comunidade considera o rancho de romeiros como um movimento cristão muito importante e positivo.
A maioria das pessoas quer muito ajudar através das mais boas acções, ofertas ou simples ajuda. Isto nota-se muito na semana da romaria, onde as pessoas mostram-se muitos disponíveis para confortar e ajudar os romeiros, acredite, tem vezes que a ajuda é tanta para que acabamos por ter que recusar algumas para não prejudicar o que foi programado para o dia da romaria.
Para evitar estas situações eu distribuo estas ofertas pela semana da romaria de modo a não atrapalhar o normal percurso da caminhada, mas atenção estão incluídas apenas ofertas que foram pedidas por escrito, só assim conseguimos controlar o que existe.

Este é um movimento que mexe muito com a freguesia, toda a população movimenta-se durante aquela semana a pensar nos romeiros.

 

Sobre a freguesia do Livramento, qual a sua opinião sobre o crescimento e desenvolvimento que tem sido feito?

O Livramento tem crescido muito. Cada vez mais gente vem para cá morar, é um movimento maior e melhor que acaba por valorizar muito a freguesia. Podemos dizer que o Livramento é um dormitório de Ponta Delgada, mas com uma vida cada vez mais activa, fruto dos movimentos e espaços sociais que existem.

 
EISnt-Engenharia Informática